• Página Inicial
  • Vídeos
  • Rede de Blogs
  • // RECLAMAÇÃO
    20/04/2014
    Dirigente do PT maranhense admite que governo Roseana descartou propostas do partido
    dot Dirigente do PT maranhense admite que governo  Roseana descartou propostas do partido

     Dirigente do PT maranhense admite que governo  Roseana descartou propostas do partido

    Em entrevista ao blog do Diego Emir, a dirigente do PT maranhense Berenice Gomes afirma que dentre as principais propostas apresentadas pelo partido ao governo Roseana Sarney, da qual o PT faz parte, mas atualmente conta com poucos espaços, acabou sendo descartada de forma unilateral pelo Palácio dos Leões

    Ela destacou  a implantação de um Plano Estadual de Apoio a Agricultura Familiar, através da criação da Secretaria de Desenvolvimento Rural e Agricultura Famíliar (SEDAGRO) que foi criada por Roseana Sarney, mas posteriormente deixada de lado pela governadora. “Houve uma reforma unilateral, sem que fôssemos ouvidos, que enfraqueceu a política de desenvolvimento rural e ainda complicou a área de Direitos Humanos, com a fusão da SEDES, juntando a área da Assistência Social com da de Direitos Humanos, quebrando, inclusive, a lógica do sistema e da política de Assistência. Isto afastou a base social, e ainda os movimentos sociais que vinham dialogando, por meio da Vice-Governadoria” comentou Berenice Gomes.

    Em 2010, quando articulava o apoio do PT para disputar a reeleição, Roseana Sarney garantiu a secretaria de Educação para a legenda, além de outros espaços no executivo e assegurou o posto de vice na chapa majoritária.  No final do mandato, o PT que já tinha ficado sem a Secretaria de Educação, não tem mais a vice-governadoria e ocupa espaços cada vez menores dentro da estrutura do governo do estado

    // Saúde
    19/04/2014
    Pesquisa da USP desenvolve aparelho que detecta dengue em 20 minutos
    dot Pesquisa da USP desenvolve aparelho que detecta dengue em 20 minutos

    aedes dengue Pesquisa da USP desenvolve aparelho que detecta dengue em 20 minutos

    Com informações da Agencia Brasil

    Um aparelho portátil e de baixo custo, desenvolvido por pesquisadores do Instituto de Física de São Carlos da Universidade de São Paulo (USP), é capaz diagnosticar com precisão os pacientes com o vírus da dengue em apenas 20 minutos, já a partir dos primeiros sintomas. A novidade está sendo possível porque um estudo mostrou alta concentração da proteína NS1, produzida pelo vírus. Atualmente, o exame para detectar a doença só pode ser feito no sexto dia, o que faz com que ela seja confundida com outras infecções e nem sempre tratada da forma adequada. A demora no diagnóstico pode levar, especialmente nos casos de reincidência, à morte.

     

    “O teste convencional não pode ser feito nos primeiros dias, porque ele mede a concentração de anticorpos. [O paciente] tem que ter quadro avançado de dengue. O novo aparelho detecta a proteína já nos primeiros dias”, disse o professor Francisco Guimarães, responsável pelo estudo. O dispositivo, similar ao que é utilizado na medição de glicemia, funciona da seguinte forma: o anticorpo que reage à proteína NS1 é cultivado na gema do ovo. Em seguida, ele é colocado em alta concentração sobre uma membrana metálica, a qual em contato com o sangue infectado, reage eletricamente.

     

    Guimarães destaca que a utilização de ovos de galinha para produzir os anticorpos foi uma das formas encontradas para baratear o custo do produto. “A gente gerou fora do corpo humano, sem usar animal, e isso faz com que o preço fique muito baixo. Apesar de o corpo ter milhões de proteínas, só aquela do vírus da dengue se liga ao anticorpo”, explicou. O aparelho deve custar entre R$ 100 e R$ 200. “A ideia é que todo posto de saúde, mesmo em lugares mais remotos, possam fazer o teste rápido, sem que o sangue tenha que ser levado para grandes centros. Evita-se a demora no resultado, pois é um teste direto”.

     

    O professor espera que, em no máximo dois anos, o dispositivo esteja disponível para venda. “Fizemos o protótipo, mas ele tem que passar ainda pela etapa de desenvolvimento do produto, de validação pela Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária], de produção e só então a etapa de venda. Esse é o prazo mais otimista”, avaliou. A próxima fase da pesquisa é desenvolver biossensores que identifiquem o tipo de vírus da dengue. “Se o paciente pegou o tipo 1 e na cidade está alastrando o tipo 3, a chance dele ter hemorrágica é grande, pois é preciso ser infectado por vírus distintos. Por isso a importância de identificar o tipo”.

     

    // CRÔNICA
    Gabo e um milagre chamado Vietnã
    dot Gabo e um milagre chamado Vietnã

    gabrie1 Gabo e um milagre chamado Vietnã

      Flávio Aguiar Do site Carta Maior

     

    No dia 29 de maio de 1980 a revista Rolling Stone publicou um artigo do jornalista Gabriel Garcia Marquez, ‘The Vietnam Wars’. O artigo fascinou-me tanto quanto a leitura de Cem anos de solidão, mais de uma década antes, na impecável tradução de Eliane Zagury. A leitura deste livro levou-me ao encontro – abrindo o caminho – para um dos escritores mais ilustres, criativos, generosos e combativos que já pude ler.

    Garcia Marquez era de uma estirpe particular de escritores, os ‘criadores de mundos’. É claro que todo o escritor cria o seu mundo; mas alguns o fazem criando um mundo particular, fictício e real, mas só deles, com os quais se identificam e por eles são identificados. Juan Rulfo e Comala; Joseph Conrad e Costaguana; Erico Verissimo e Santa Fé e mais Antares; Monteiro Lobato e o sítio do Picapau Amarelo, somente para dar alguns exemplos.

    Foi e é dos escritores latino-americanos mais expressivos do que veio a se chamar, talvez um tanto imporprieamente, de ‘realismo mágico’, na esteira do que Alejo Carpentier batizou de modo mais preciso de ‘real maravilhoso’. Gabo (seu apelido, apócope de Gabriel) tornou-se um escriotor maravilhado, maravilhoso e maravilhante: maravilhado pela história de seu continente; maravilhoso pela qualidade e pelo fôlego; maravilhante porque quase sempre fascina o leitor pelos mundos que cria e pela riqueza humana de personagens como o Coronel Aureliano Buendía.

    Porém a leitura de ‘Vietnam Wars” me despertou para um outro Gabo, tão fascinante quanto o primeiro. Tratava-se do Gabo jornalista, repórter, no caso, do Vietnã do pós-guerra, o país que restara dilacerado entre os escombros do antigo regime de sul, as feridas abertas deixadas pelo napalm, pelos bombardeios, pela implacável Operação Phoenix sob a batuta dos Estados Unidos, que dizimara os melhores quadros do sul do país.

    O texto de Gabriel é claro, sucinto, preciso, amplo, captando todas as tragédias humanas e a dolorosa luta pela sobrevivência e pelo reerguimento do país devastado – mas não dobrado. O ponto alto e constante do artigo é a constatação do contraste entre os sul, onde se aglomera uma burguesia que perdeu o poder mas não a riqueza, atrás de uma rota de fuga irregular, os traficantes que abrem a rota, os piratas no mar do sul da China que assaltam os navios, e o norte, menos destruído, mas impotente para alavancar de modo rápido a recuperação daquele sul.

    Gabo analisa com maestria o modo como a mídia do Ocidente criou a falsa imagem que o norte comunista e desalmado estava literalmente “jogando” as vítimas do sul pelo mar a fora, e chega a conclusão que os vencedores da guerra militar estavam sendo derrotados – também pela própria imprevidência – por uma outra guerra, a da informação.

    Mas como tudo que Gabo tocava adquiria a consistência do maravilhoso, também não dava – nem dá agora, na releitura cheia de saudade – para desprezar o esforço titânico daquele povo,  atacado por todos os lado, ainda se acreditando ameaçado por uma nova guerra (desta vez seria com a China, ameaça que felizmente não se concretizou), esforço majestoso para renascer das próprias cinzas, e assim derrotar, mais uma vez, a Operação Phoenix, fazendo de si mesmo uma Fênix de verdade.

    Obrigado, Gabo.

    // Segurança
    Início de rebelião no presídio feminino é contido pela Força Nacional
    dot Início de rebelião no presídio feminino é contido pela Força Nacional

    presidio feminino Início de rebelião no presídio feminino é contido pela Força Nacional

     

    Do site Imirante

    A Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) conteve um início de rebelião no Presídio Feminino na manhã deste sábado (19), no Completo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís. A informação é do Centro Integrado de Operações de Segurança do Maranhão (Ciops). Segundo as primeiras informações, as detentas atearam fogo em colchões.

    Por telefone, a Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado da Justiça e Administração Penitenciária (Sejap) afirmou que as causas vão ser investigar as causas o princípio de rebelião na unidade.

    Policiais da FNSP atuam no Estado desde outubro de 2013, com a missão de ajudar a controlar a crise no sistema prisional estadual. A pedido do governo do Maranhão, ela permanecerá até o mês de junho, conforme portaria do Ministério da Justiça publicada na edição de 5 de março no Diário Oficial da União.

    // JUDICIÁRIO
    Advogado recorre contra prisão de líder de greve da PM na Bahia
    dot Advogado recorre  contra prisão de líder de greve da PM na Bahia

    marco prisco  Advogado recorre  contra prisão de líder de greve da PM na Bahia

     

    Do site do Jornal A tarde

    O advogado do vereador Marco Prisco, Vivaldo Amaral, deu entrada na manhã deste sábado, 19, ao pedido de habeas corpus junto ao Tribunal Regional Federal (TRF).

    Como o sistema utilizado para o soliticar o habeas corpus estava fora do ar em Salvador, o advogado foi a Brasília realizar o processo. Segundo Amaral, Prisco pode sair ainda neste sábado do Complexo da Papuda, para onde foi levado na sexta, 18, após ser preso em um resort na Costa do Sauípe, litoral norte da Bahia.

    “Nós estamos tentando levá-lo para Salvador ainda hoje. Ele disse que confia na Justiça e irá provar que não praticou este crime”, afirma o advogado.

    Prisco foi preso por conta de uma ação penal movida em abril de 2013, que denunciou vereadores, soldados e cabos por crimes praticados na greve da PM realizada em 2012.

    Vivaldo Amaral confirmou ainda que o vereador enviou um recado aos policiais militares da Bahia, para que eles não façam uma nova greve e continuem a trabalhar normalmente.

    A orientação é ratificada pelo comandante geral da Polícia Militar, coronel Alfredo Castro. Na noite de sexta, ele recomendou a todos os oficiais e praças a manterem seus postos de trabalho, assegurando a proteção da população.

    Entretanto, durante a a noite de sexta e madrugada deste sábado, a Superintendência de Telecomunicações das Polícias Civil e Militar (Stelecom) registrou 14 homicídios em Salvador e outras quatro cidades baianas.

     

    // Futebol
    18/04/2014
    Sampaio perde para o Paraná na estreia da série B
    dot Sampaio perde para o Paraná na estreia da série B

    SAMPAIO PARANA Sampaio perde para o Paraná na estreia da série B

     

    No retorno a serie B, o Sampaio Correa perdeu a partida de estreia da competição e mesmo jogando no Castelão foi derrotado pelo Paraná Clube por 2 x0.  O time maranhense teve a primeira oportunidade logo no começo do jogo, mas os visitantes responderam logo em seguida e jogo ficou muito truncado no primeiro tempo

    No segundo tempo, o Sampaio Correia apresentou problemas no setor de meio campo e a criação das jogadas de ataques ficou acabou sendo dificultada. Logo no começo da segunda etapa. O gol do Paraná Clube foi feito por Edson que  recebeu livre no meio, sem marcação, chutou rasteiro, sem chances para o goleiro Rodrigo Ramos

    O time maranhense não conseguiu furar o bloqueio da defesa do Paraná e no fim do segundo tempo acabou levando o gol que definiu a partida marcado por Carlinhos.

    A próxima partida do Sampaio é contra Icasa, na cidade de Juazeiro do Norte, interior do Ceará

    // LITERATURA
    Realidade latina e realismo fantástico eram marcas de Gabriel García Márquez
    dot Realidade latina e realismo fantástico eram marcas de  Gabriel García Márquez
    Shakira e Gabo Realidade latina e realismo fantástico eram marcas de  Gabriel García Márquez

    Shakira, cantora colombiana rendeu homenagens a Gabriel Garcia Marques no twitter e publicou foto com o escritor com quem tinha grande amizade

    Com informações da Agência Brasil

    Conhecido como o autor de Cem Anos de Solidão, o escritor Gabriel Garcia Márquez é um dos principais nomes da escola literária conhecida como realismo fantástico. Nascido na cidade de Aracataca, na Colômbia, Gabo, como era conhecido, fez diversas alusões a ela ao descrever Macondo, o vilarejo onde se passa a história de diversas gerações de uma mesma família. Seu livro mais conhecido foi traduzido em 40 línguas e vendeu mais de 30 milhões de exemplares.

    Também autor de obras-primas como O Amor nos Tempos do Cólera e O Outono do Patriarca, o escritor recebeu, em 1982, um Prêmio Nobel de Literatura pelo conjunto de sua obra e foi considerado um dos expoentes da literatura latino-americana ao lado de nomes como Mário Vargas Llosa, Julio Cortázar e Carlos Fuentes.

    Ao todo, sua bibliografia reúne cerca de 30 títulos, entre eles uma autobiografia chamada Viver para Contar e um apanhado de textos diversos que rendeu sua última publicação, em 2010, Eu Não Venho Dizer um Discurso.

    Gabo chegou a estudar direito e ciências políticas em Bogotá na década de 1940, mas abandonou a faculdade na capital colombiana para se dedicar ao jornalismo na cidade de Cartagena das Índias, também na Colômbia. Décadas depois, em 1994, criou a Fundação de Jornalismo Iberoamericana, onde são oferecidos cursos para recém formados com o objetivo de aprimorar a ética e a boa narrativa.

    Redes sociais

    Após o comunicado do falecimento do escritor, ele recebeu diversas homenagens nas redes sociais. No Twitter, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) publicou um agradecimento a Gabriel García Márquez pelo “realismo mágico de seu trabalho e a magia que realizou na história literária”.

    A cantora Shakira, compatriota  de García Márquez, também publicou na rede social uma foto com o escritor, com a citação de uma das obras do colombiano e disse que será difícil despedir-se dele.

     

     


    Get Widget